RACISMO E INSERÇÃO DO NEGRO NO MERCADO DE TRABALHO

Eloisa de Souza Alves, Flawlein Stephanie Halles, Jorge Wylliam Breus, Izabele Caroline Rodrigues Gomes

Resumo


Este texto tem como objetivo abordar o conceito de racismo e suas principais consequências. O referencial teórico está embasado nos estudos de Telles (2003), Nogueira (2007) e Bernard (1994). Como metodologia de pesquisa utilizou-se a abordagem quali-quantatitva e teve como principal resultado o fato de o racismo ainda refletir no mercado de trabalho, afinal há muito mais negros desempregados do que brancos. Embora este quadro nos últimos cinco anos tenha diminuído por meio da inserção das leis trabalhistas que asseguram os direitos sociais destes indivíduos, falta muito para que ocorra a verdadeira inclusão, como preveem os Direitos Humanos.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Previdência Social. Informe de Previdência Social. n. 3. v. 27, março, 2015.

NOGUEIRA, Oracy. Preconceito racial de marca e preconceito de origem. Tempo social: revista de sociologia, USP, 1ª Ed. v. 19, 2007.

O colorismo e suas bases históricas discriminatórias. Disponível em: http://www.revistas.unifacs.br/index.php/redu/article/viewFile/4760/3121. Acesso em: 01/set/2017.

Pesquisa IBGE/Desemprego entre negros e pardos. Disponível em: http://epocanegocios.globo.com/Economia/noticia/2017/02/epoca-negocios-ibge-desemprego-e-de-144-entre-negros-141-entre-pardos-95-entre-brancos.html. Acesso em: 01/set/2017.

SEPPIR. Trabalho. Disponível em: http://www.seppir.gov.br/assuntos/trabalho. Acesso em 02/set/2017.

TELLES, Edward Eric. Racismo à brasileira: uma nova perspectiva sociológica. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.