IDOSOS E AS ATIVIDADES ARTÍSTICAS E CULTURAIS COMO MEIO DE COMBATER A DEPRESSÃO

Geraldo Baranoski, Cleiber Marcio Flores

Resumo


 

Resumo: A presente pesquisa aborda como o lazer por meio da realização de atividades artísticas e culturais, pode contribuir para o idoso vencer as adversidades do envelhecimento.  Tem por objetivo geral, refletir o direito de lazer do idoso como benefício para seu bem estar físico e mental. É realizada através do seguinte procedimento metodológico: sistematização de referencial teórico-metodológico a partir das seguintes categorias: idosos, inclusão, depressão, qualidade de vida, atividades artísticas e culturais. Para trabalhar tais conceitos, identificar-se-á as possíveis categorias que podem surgir em razão dos processos depressivos e avaliar-se-á as atividades artísticas e culturais como coadjuvantes no tratamento dos processos depressivos.

 

Palavras-chave: Idosos. Depressão. Atividades artísticas e culturais.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. Estatuto do Idoso. Brasília, 2003. Disponível em . Acesso em 17 set. 2017.

BRASIL. Dados sobre o envelhecimento no Brasil. Secretaria Nacional de Promoção Defesa dos Direitos Humanos. Brasília, 2012. Disponível em . Acesso em 17 set. 2017.

IRIGARAY, Tatiana Quarti. SCHNEIDER, Rodolfo Herberto. Impacto na qualidade de vida e no estado depressivo de idosas participantes de uma universidade da terceira idade. In Estud. psicol. (Campinas); 25(4): 517-525, out.-dez. 2008. Disponível em < http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/v17%20n2%20artigo5.pdf>. Acesso em 17 set. 2017.

MELLO, Elísio. TEIXEIRA, Marina Borges. Depressão em idosos. In Revista Saúde. V. 5, n. 1. p. 42-53. Guarulhos: UNG, 2011. Disponível em . Acesso em 18 set. 2017.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

UEPG. Universidade da terceira idade- Universidade Estadual de Ponta Grossa – UATI/UEPG. Disponível em . Acesso em 17 set. 2017.

WANNMACHER, Lenita. Abordagem da depressão maior em idosos: medidas não medicamentosas e medicamentosas. OPAS/OMS. Representação Brasil. Vol. 1, nº 1. Brasília, 2016. Disponível em . Acesso em 17 set. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.