OS BENEFICIOS DOS JOGOS COOPERATIVOS NOS ANOS INICIAIS

Eloísa de Lima Antunes, Jéssica Karina de Oliveira, Sonia Mara Machado, Fábio Ricardo Hilgenberg Gomes

Resumo


Os jogos cooperativos são ferramentas educativas que contribuem para a formação cidadã dos estudantes, devido às relações colaborativas que devem ter entre os alunos ao ser utilizado tal método. A cooperação nos jogos estimula os alunos em suas atividades, proporcionando benefícios para a vida social e bem estar emocional. Nesse intuito, a escola deve assumir um papel importante no que diz respeito à aquisição do hábito da prática esportiva, considerando a educação como um meio de interação do indivíduo no meio em que vive. Além disso, deve oferecer momentos de convívio social, pois é através da participação com os colegas, que as crianças passam a praticar princípios democráticos e uma vivência coletiva. A Educação Física tende a ser reconhecida nas escolas por sua importância, pois trabalha o aluno em todas as suas dimensões, através de ludicidades ou por meios dos jogos cooperativos, favorecendo as novas aprendizagens e as percepções, contribuindo até mesmo para a alfabetização. A partir destes apontamentos, o presente trabalho tem por objetivo identificar os benefícios que os jogos cooperativos trazem aos alunos, para assim, chegar à conclusão de que eles contribuem não apenas para o contexto dos jogos ou da disciplina de Educação Física, mas também em toda a vida escolar e social do indivíduo.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. Jogos Cooperativos na Educação Física: uma proposta lúdicapara a paz. III Congresso Estatal Y Iberoamericano de Actividades FísicasCooperativas. Gijón (Astúrias). Ceará; 2003.

AMARAL, J. D. Jogos cooperativos. 2. ed. São Paulo: Phorte, 2007.

BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Referencial curricular nacionalpara educação infantil. Brasília, DF: MEC, 1998.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curricularesnacionais: Educação física / Secretaria de Educação Fundamental.–Brasília:MEC/SEF, 1997.

BROTTO, F. O.; ARIMATÉA, D. J. Pedagogia da Cooperação. Brasília: Fundação Vale UNESCO, 2013.

BROTTO, F. O. Jogos Cooperativos: O Jogo e o Esporte como um Exercício deConvivência. Santos: Projeto Cooperação, 2002.

BROUGÈRE, G. Jogo e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

CORREIA, M. M. Trabalhando com jogos cooperativos. Campinas: Papirus, 2006.

COSTA, L. H. F. M. Estágio sensório-motor e projetivo. In: MAHONEY, A. A. e ALMEIDA, L. R. Henri Wallon: Psicologia e Educação. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

DALFOVO, M. S.; LANA, R. SILVEIRA, A. Métodos quantitativos e qualitativos:um resgate teórico. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, Blumenau, v. 2, n.4,p.1-13, Sem II. 2008.

DARIDO, S. C. Educação Física Na Escola: Questões e Reflexões. 1ºEd.Rio de Janeiro: Guanabara, 2003

DOHME, V. Atividades Lúdicas na Educação. Petrópolis: Vozes; 2003.

GOMES, J. L.; FILHO, N. A. S. Jogos: a importância no processo educacional. Programa de Desenvolvimento Educacional, Secretaria de Estado da Educação do Paraná – PDE, 2008.

MAIA, R. F.; MAIA, J. F.; MARQUES, M. T. da S. P. Jogos Cooperativos x JogosCompetitivos: Um desafio entre o ideal e o real. Revista Brasileira de EducaçãoFísica, Esporte, Lazer e Dança, v. 2, n. 1, 2007.

MATTOS, M. G. de; NEIRA, M. G. Educação Física Infantil: inter-relações leitura,movimento e escrita. 2ª. ed. São Paulo: Phorte, 2007. v. 1. p. 97.

MENDES, L. C.; PAIANO, R.; FILGUEIRAS, I. P. Jogos cooperativos: euaprendo, tu aprendes e nós Cooperamos. Revista Mackenzie de Educação físicae Esporte. São Paulo. V. 8, n. 2, 2009.

ORLICK, T. Vencendo a competição. Tradução de Fernando José Guimarães. São Paulo: Circulo do Livro, 1978.

PELLEGRINI, A. M.; BARELA, J. A. O que o professor deve saber sobre odesenvolvimento motor de seus alunos. In: Alfabetização: assunto para pais emestres. 1. ed. Rio Claro: IB/UNESP, 1998.

-http://www.projetocooperacao.com.br/publicacoes/artigo-jogos-cooperativos-na-educao-fsica-criar-e-recriar/

-http://portalbrasil10.com.br/jogos-cooperativos-e-competitivos/

SARAYDARIAN, T. A Psicologia da Cooperação e Consciência Grupal. São Paulo: Editora AQUARIANA, 1990.

SCHWARTZ, G; Maria, B, H. C.; LUBA, G. M. Jogos cooperativos no processo deinteração social: visão de professores. Relatório científico ao Núcleo deEnsino/FUNDUNESP, referente ao Projeto n. 693/02, 2002.

SIKORA, G, et al. Os Jogos Cooperativos: Uma Possibilidade de Inclusão. In: Anais do VII Congresso SulBrasileiro de Ciências do Esporte, 2014, Matinhos/PR. GTT 08- Inclusão e Diferença, 2014.

SOLLER, R. Educação Física: Uma Abordagem Cooperativa. Rio de Janeiro: Sprint, 2006. P.184.

SOLER, R. Jogos Cooperativos Para Educação Infantil. 2. ed. Rio de Janeiro: Sprint, 2006.

THOMAZ, F. A.; SILVA, R. G. Jogos cooperativos: a cooperação como eixo naconstrução do saber. In: I Seminário de Estudos em Educação física Escolar. SãoCarlos. 2006


Apontamentos

  • Não há apontamentos.