ATUAÇÃO CONJUNTA EM MOTRICIDADE OROFACIAL: CONHECIMENTO DO ORTODONTISTA EM RELAÇÃO AO TRABALHO FONOAUDIOLÓGICO

Lorena Lais Safraider, Tatiane Vieira da Silva

Resumo


O fonoaudiólogo atua na área de motricidade orofacial com o objetivo de prevenir, avaliar, diagnosticar e tratar distúrbios da musculatura, estrutura e função orofacial. Para avaliação, diagnóstico, tratamento, reabilitação e diminuição das alterações orofaciaisse faz necessária a atuação conjunta entre a Ortodontia e a Fonoaudiologia. O trabalho interdisciplinar sempre tem algo a mais para oferecer e a parceria entre ortodontistas e fonoaudiólogos tem se mostrado eficaz no tratamento de alterações funcionais e estruturais. O estudo buscou verificar o conhecimento dos profissionais da Ortodontia sobre a atuação fonoaudiológica conjunta na área de motricidade orofacial na reabilitação do sistema estomatognático e no trabalho interdisciplinar entre fonoaudiólogos e ortodontistas.Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, tipo descritivo e de levantamento.Foi utilizado como instrumento de pesquisa um questionário elaborado contendo sete questões fechadas e quatro questões abertas, com sete questões sobre a formação e identificação dos participantes. A amostra do estudo foi composta pelos profissionais que aceitarem participar da pesquisa concordando com o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, o TCLE. Responderam o questionário 36 ortodontistas de ambos os sexos que atuam na cidade de Ponta Grossa (PR). Através dos dados analisados foi possível traçar o perfil dos ortodontistas sobre o tempo de atuação na área, além disso, a maioria dos participantes conhecema atuação do fonoaudiólogo em ortodontia e relatam a importância do trabalho interdisciplinar, mesmo assim, encaminham com frequência para o fonoaudiólogo. Com este estudo, notou-se que a maioria dos ortodontistas relataram a importância da intervenção fonoaudiológica, mas alguns não realizam os encaminhamentos. Alguns dos ortodontistas relataram as causas de encaminhamento para o fonoaudiólogo, mas não sabem o porquê dessas causas. Observou-se ainda, que alguns dos ortodontistas não acham necessária a atuação do fonoaudiólogo dentro das clínicas odontológicas. Estudos como este são necessários para maior instrumentalização dos profissionais acerca do assunto, afim de conscientizá-los sobre a importância do trabalho interdisciplinar concreto.


Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Everton Costa et al. Inter-relação entre a Odontologia e a Fonoaudiologia na motricidade orofacial. Cefac, Sao Paulo, v. 8, n. 3, p.337-351, set. 2006. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/1693/169320536011.pdf. Acesso em: 08 out. 2015.

AQUINO, Hilda Santos de Souza Mendes; BENEVIDES, Silvia Damasceno; SILVA, Tatiana de Paula Santana da. Identificação da disfunção temporomandibular (DTM) em usuários de dispositivo de proteção auditiva individual (DPAI). Revista Cefac, São Paulo, v. 13, n. 5, p.801-812, out. 2011. Disponível em:

>. Acesso em: 14 out. 2016.

BADARI, Simone. Atuação fonoaudiológica em odontologia para bebês.1999. 81 f. Monografias (Especialização) - Curso de Fonoaudiologia, CEFAC, São Paulo, 1999. Disponível em: .

Acesso em: 08 abr. 2016.

BARRETO, Daniela de Campos; BARBOSA, Ana Rita Campos; FRIZZO, Ana

Claudia Figueiredo. Relação entre disfunção temporomandibular e alterações

auditivas. Revista Cefac, São Paulo, v. 12, n. 6, p.1067-1076, dez. 2010. Disponível em:

>. Acesso em: 14 out. 2016.

CAETANO, Laise Conceição; FUJINAGA, Cristina Ide; SCOCHI, Carmen Gracinda Silvan. Sucção não nutritiva em bebês prematuros: estudo bibliográfico. Revista Latino-americana de Enfermagem, [s.l.], v. 11, n. 2, p.232-236, mar. 2003. Disponível em:

&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 06 maio 2016.

CAMBAUVA, Rui David Paro; CAMBAUVA, Adriana Lopes de Oliveira. Interpretação Cefalométrica de Ricketts. In: CAMBAUVA, Rui David Paro. Ortodontia: Diagnóstico Clínico & Cefalométrico. RibeirÃo Preto: Tota, 2011. Cap. 1. p. 149-155.

CASTILHO, Silvia Diez; ROCHA, Marco Antônio Mendes. Uso de chupeta: história e visão interdisciplinar. J. Pediatr. (rio J.), Porto Alegre, v. 85, n. 6, p.480-489, dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 09 maio 2016.

COLA, Paula Cristina; GATTO, Ana Rita. Analise Video Fluoroscopica qualitativa e quantitativa da deglutição Orofaringea. In: MARCHESAN, Irene Queiroz; SILVA, Hilton Justino da; TOMÉ, Marileda Cattelan. Tratado das especialidades em fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 2014.

CUNHA, Ângela Cristina Pinto de Paiva; SANTOS-COLUCHI, Giselle Gasparino. Tratamento Interdisciplinar. In: CUNHA, Ângela Cristina Pinto de Paiva; SANTOSCOLUCHI, Giselle Gasparino; SOUZA, Lourdes Bernadete Rocha de. Ortodontia e fonoaudiologia na Prática Clínica. Rio de Janeiro: Revinter, 2011. Cap. 11. p. 239-259.

DEGAN, Viviane Veroni; GUIMARÃES, Katia Cristina Carmello. Respiração:

Intervenção Fonoaudiológica. In: MARCHESAN, Irene Queiroz; SILVA, Hilton Justino da; TOMÉ, Marileda Cattelan. Tratado das especialidades em fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 2014. p. 326-327.

ENCONTRO BRASILEIRO DE MOTRICIDADE OROFACIAL, 5., 2012,

Curitiba.AMARAL, Ana Karênina Freitas Jordão doet al.A interação com a

Fonoaudiologia na atuação clínica na perspectiva dos alunos de Odontologia

da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa: Abramo, 2012. 1 p. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2016.

ENCONTRO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA CESUMAR, 2013, Maringá. AUDA. Lailah Angélica et al. INTERAÇÃO ENTRE A ODONTOLOGIA E A FONOAUDIOLOGIA EM RELAÇÃO À MOTRICIDADE OROFACIAL NA CIDADE DE MARINGÁ/PR. Maringa: Cesumar, 2013. 3 p. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2016.

FELÍCIO, Cláudia Maria de et al. Desordem Temporomandibular: relações entre sintomas otológicos e orofaciais. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 70, n. 6, p.786-793, dez. 2004. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2016.

FONOAUDIOLOGIA, Sociedade Brasileira de. Respostas para perguntas

frequentes na área de motricidade orofacial. São Paulo, 22 out 2012. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2015.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Ceará:

Universidade Estadual do Ceará, 2002.

GANZÁLEZ, Nidia Zambrana Toledo; LOPEZ, Lucy Dalva. Fonoaudiologia e

ortopedia maxilar na reabilitação orofacial: Tratamento Precoce e Preventivo

Terapia Miofuncional. São Paulo: Santos, 2000. 110 p.

GUEDES, Zelita Caldeira Ferreira. Síndromes Craniofaciais eo desenvolvimento motor oral. In: MARCHESAN, Irene Queiroz; SILVA, Hilton Justino da; TOMÉ, Marileda Cattelan. Tratado das especialidades em fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 2014. p. 264.

JANSON, Guilherme et al. Variáveis relevantes no tratamento da má oclusão de Classe II. Rev. Dent. Press Ortodon. Ortop. Facial, Maringá, v. 14, n. 4, p.149-157, ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 06 ago. 2016.

KALIL, Maria Thereza; KALIL, Marcos de Veiga; MACEDO, Paulo Fernando Aragon,A Fonoaudiologia como Terapia de Suporte ao Planejamento da Prótese Sobre Implante, disponível em: http://www.ibi.org.br/Artigos/A%20Fonoaudiologia%20como%20Terapia.htm acesso em: 29/10/13.

KREPSKY, Juliana Cruz. Ortodontia e Fonoaudiologia: uma prática na respiração bucal. 1999. 30 f. TCC (Graduação) - Curso de Fonoaudiologia, Centro de EspecializaÇÃo em Fonoaudiologia ClÍnica Motricidade Oral, Curitiba, 1999. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2015.

LEVY, Deborah Salle; VALÉRIO, Karine Dutra. Abordagem Fonoaudiológica na

Disfagia Neonatal- Avaliação E Tratamento. In: MARCHESAN, Irene Queiroz; SILVA, Hilton Justino da; TOMÉ, Marileda Cattelan. Tratado das especialidades em fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 2014. p. 94-96.

MARCHESAN I.Q. – Atuação Fonoaudiológica nas Funções Orofaciais: Desenvolvimento, Avaliação e Tratamento. In: Andrade C.R.F. ; Marcondes E. Fonoaudiologia em Pediatria. São Paulo. Sarvier. 2003. p. 3-22. Disponível em:

http://www.cefac.br/library/artigos/2ac3c6ed8be698aab45701705bcc1f2f.pdf Acesso em: 08 abr. 2016.

MARCHESAN, Irene Queiroz. Distúrbios da motricidade oral. s/d. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2015.

MEDEIROS, Sibele Parpinelli. A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE AS ORTODONTIA E ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES E A FONOAUDIOLOGIA: EXISTE ESTA RELAÇÃO NOS DIAS DE HOJE? 1997. 33 f. Monografia (Especialização) - Curso de Motricidade Orofacial, Centro de

EspecializaÇÃo em Fonoaudiologia ClÍnica Motricidade Oral, São Paulo, 1997.

Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2016.

MENDES, Andréia Cristina Dos Santos; COSTA, Angelita Aparecida; NEMR, Kátia. O papel da fonoaudiologia na ortodontia e na odontopediatria: avaliação do conhecimento dos odontólogos especialistas. Cefac, Anápolis, n., p.60-67, 07 out. 2004.Disponível em: http://www.cefac.br/revista/Artigo%208%20(pag%2060%20a%2067).pdf. cesso em: 29 out. 2013.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e

criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001

NAVARRO, Paloma Rocha et al. Alterações de funções orais na presença de

aparelhos ortodônticos fixos com recursos intraorais. Revista Cefac, Campinas, v. 15, n. 5, p.1281-1291, out. 2013. Disponível em: . Acesso em: 06 maio 2016.

OLTRAMARI, Paula Vanessa Pedron et al. Tratamento ortopédico da Classe III em padrões faciais distintos. Rev. Dent. Press Ortodon. Ortop. Facial, Maringa, v. 10, n. 5, p.72-82, out. 2005. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2016.

PICINATO-PIROLA, Melissa Nara de Carvalho; MELLO-FILHO, Francisco Veríssimo de; TRAWITZKI, Luciana Vitaliano Voi. Tempo e golpes mastigatórios nas diferentes deformidades dentofaciais. Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, Sao Paulo, v. 24, n. 2, p.130-133, 23 abr. 2012. Disponível em: . Acesso em: 02 set. 2016.

SACONATO, Mariana; GUEDES, Zelita Caldeira Ferreira. Estudo da mastigação e da deglutição em crianças e adolescentes com Sequência de Möbius. Rev. Soc. Bras. Fonoaudiol., São Paulo, v. 14, n. 2, p.165-171, 2009. Disponível em: . Acesso em: 05 maio 2016.

SILVA, Thays Ribeiro da; CANTO, Graziela de Luca. Integração odontologia fonoaudiologia: a importância da formação de equipes interdisciplinares. Revista Cefac, Sao Paulo, v. 16, n. 2, p.598-603, 10 fev. 2013. Disponível em:

. Acesso em: 08 out. 2015.

TAVARES, Juliana Gomes; SILVA, Erika Henriques de Araújo Alves da. Considerações teóricas sobre a relação entre respiração oral e disfonia. Rev. Soc. Bras. Fonoaudiol., São Paulo, v. 13, n. 4, p.405-410, 2008. Disponível em:

. Acesso em: 14 out. 2016.

TURRA, Giovana Sasso. Avaliação fonoaudiológica das estruturas e funções

estomatognáticas de pacientes com mucopolissacaridose. 2008. 86 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Fonoaudiologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2016.

VANZ, Rúbia Vezaro et al. Inter-relação entre a Ortodontia e a Fonoaudiologia na tomada de decisão de tratamento de indivíduos com respiração bucal. Dentalpress, Passo Fundo, v. 3, n. 17, p.1-7, jun. 2012. Disponível em: http://dentalpress.com.br/artigosonline/v17n03o06-pt.pdf. Acesso em: 15 out. 2015.

VARANDAS, Cibele Pires de Moraes; CAMPOS, Leniana Guerra; MOTTA, Andréa Rodrigues. Adesão ao tratamento fonoaudiológico segundo a visão de

ortodontistas e odontopediatras. Rev. Soc. Bras. Fonoaudiol., São Paulo, v. 13, n. 3, p.233-239, 1 jul. 2008. Disponível em: . Acesso em: 06 out. 2016


Apontamentos

  • Não há apontamentos.