ATENDIMENTOS PSIQUIÁTRICOS EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: UMA ANÁLISE SOB A ÉGIDE DA PSICOLOGIA NO SERVIÇO DE PRONTO SOCORRO MUNICIPAL DE PONTA GROSSA

Giovanna Pina Finger, Rejane Fernandes da Silva Vier, Maurício Wisniewski

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa de trabalho de conclusão de curso de graduação em Psicologia que foi realizada em um Hospital de Pronto Atendimento do Município de Ponta Grossa, Paraná. O estudo teve por objetivo investigar a demanda de atendimentos psiquiátricos em urgência e emergência, bem como abordar uma reflexão sobre o papel do psicólogo nesse contexto, uma vez que a instituição não conta com esse profissional em seu quadro. Para tanto, foram utilizados como instrumento de coleta de dados um questionário aplicado para trinta (30) funcionários da instituição visando obter as percepções desses profissionais sobre os atendimentos psiquiátricos na instituição e a importância da atuação do profissional psicólogo nesse contexto. Foi realizada uma entrevista semiestruturada com dois (02) membros da equipe gestora da instituição, visando obter suas percepções sobre a problemática abordada. Também foram analisados dados disponibilizados pela instituição referentes aos registros de atendimentos psiquiátricos nos anos de 2015 e 2016 nos quais os pacientes foram encaminhados para hospitais psiquiátricos do município e região. A pesquisa foi exploratória com abordagem metodológica quanti qualitativa. Os resultados obtidos nesse estudo ressaltam a importância de refletir sobre os desafios enfrentados pelos profissionais para os atendimentos psiquiátricos de urgência e emergência e o papel da equipe multiprofissional no atendimento aos pacientes com transtornos mentais, bem como a importância da atuação do profissional psicólogo junto a equipe multiprofissional de modo a otimizar os atendimentos e contribuir para o ideal de atendimento em saúde mental.

Texto completo:

PDF

Referências


ANGERAMI- CAMON, V. A. Tendências em psicologia hospitalar. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.

BACKES, D.S.; LUNARDI, V.L.; LUNARDI FILHO, W. D. A humanização hospitalar como expressão da ética. RevLatino-am. Enfermagem, v. 14, n. 1, p. 132-135, janeiro-fevereiro 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v14n1/v14n1a18.pdf. Acesso em 20 ago. 2016.

BALTIERI, D. A.; ANDRADE, A. G. Transtornos psiquiátricos comuns no Serviço de Emergência Psiquiátrica: uma experiência do Centro Hospitalar de Santo André. Revista Brasileira de Medicina, v. 59, n. 8, p. 585-589, ago. 2002.

Disponível em: http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=2050. Acesso em 03 abr. 2016.

BARBOSA, L. N. F. et al. Reflexões sobre a ação do psicólogo em unidade de emergência. Rev. SBPH, v.10, n.2, Rio de Janeiro dez. 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S151608582007000200009. Acesso em 23 jun. 2016.

BRANCO NETO, J.R.C.; LIMA. V.B.O. Reforma psiquiátrica e políticas públicas de saúde mental no Brasil: resgate da cidadania das pessoas portadoras de transtornos mentais. Direito & Política. n.1, v. 1, p. 121-131.jul-dez. 2011.

BRASIL. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 set. 1990. p. 18055. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8080.htm. Acesso em 31 out. 2016.

______. Lei nº 10.216, de 6 de abril de 2001.Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental.Brasília, DF, 06 abr. 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LEIS_2001/L10216.htm. Acesso 31 out. 2016.

_______. Decreto n. 7.508, de 28 de junho de 2011. Regulamenta a Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências.Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 jun. 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato20112014/2011/decreto/D7508.htm. Acesso em 31 out. 2016.

DAL POZ, M. R.; LIMA, J. C de S.; PERAZZI, S. Força de trabalho em saúde mental no Brasil: os desafios da reforma psiquiátrica. Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.22, n.2, p. 621-639, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010373312012000200012&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 03 abr. 2016.

DESLANDES, S. F. Análise do discurso oficial sobre a humanização da assistência hospitalar. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro,v. 9, n. 1, p. 7-14, 2004 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S14138123200400010002&lng=en&nrm=iso. Acesso em 22 jun. 2016

GONÇALVES, A. M.; SENA, R. R de. A reforma psiquiátrica no Brasil: contextualização e reflexos sobre o cuidado com o doente mental na família. Rev

Latino-am Enfermagem, v.9, n. 2, p. 48-55, Março, 2001. Disponível em:http://www.revistas.usp.br/rlae/article/viewFile/1551/1596. Acesso em 01 out. 2016.

GOULART, M.S. B. DURÃES, F. A reforma e os hospitais psiquiátricos: histórias da desinstitucionalização. Psicologia & Sociedade, v. 22, n.1, p. 112-120, 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822010000100014. Acesso em 02 mar. 2016.

MARINI, E. Psicologia Hospitalar: utilização de técnicas transpessoais e metáforas no atendimento hospitalar. 1 ed. São Paulo: Vetor, 2006.

SANTOS et al. Serviço de atendimento móvel de urgência às urgência e emergências psiquiátricas.Revenferm UFPEonline. v. 8, . 6, p. 1586- 1996, jun., 2014. Disponível em: www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/download/.../9279. Acesso em 27 out. 2016.

SANTOS, L. C.; MIRANDA, E. M. F.; NOGUEIRA, E.L. Psicologia, saúde e hospital: contribuições para a prática profissional. Belo Horizonte: Ed. Artesã, 2015.

SIMONETTI, A. Manual de Psicologia Hospitalar: o mapa da doença. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.

SOUSA, F. S. P de. ; SILVA, C. A. F da; OLIVEIRA, E. N. Serviço de Emergência Psiquiátrica em hospital geral: estudo retrospectivo. RevEscEnferm USP. v. 44, n. 3, p. 796- 802, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S008062342010000300035&lng=en&nrm=iso Acesso em: 03 abr. 2016.

TONETTO, A. M.; GOMES, W. B. A prática do psicólogo hospitalar emequipe multidisciplinar. Estudos de Psicologia, Campinas, n. 24, v. 1, p. 89-98, jan-mar, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v24n1/v24n1a10.pdf. Acesso em 15 mai. 2016

VIEIRA, M. C. Atuação da Psicologia hospitalar na Medicina de Urgência e Emergência. RevBrasClin Med. n.8, v. 6, p. 513- 519, 2009. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2010/v8n6/a1602.pdf. Acesso em: 03 mar.,2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.