O PAPEL DO PSICÓLOGO ESCOLAR FRENTE AOS ALUNOS COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA ÓTICA DOS PAIS E PROFESSORES

Camila Silveira Camargo, Karine de Oliveira Mendes Castro, Valéria Rossi Sagaz

Resumo


Esta pesquisa, foi realizada em uma escola estadual de Ponta Grossa, com quatro professores e seis pais de alunos que possuem dificuldades de aprendizagem nas séries iniciais do ensino fundamental. A questão problema desta pesquisa foi: qual o papel do psicólogo escolar em relação aos alunos com dificuldades de aprendizagem na ótica dos pais e professores? O objetivo geral foi pesquisar sobre o papel do Psicólogo Escolar na visão do corpo docente e da família em relação aos alunos com dificuldades de aprendizagem. Os objetivos específicos foram: Levantar as principais dificuldades de aprendizagem dos alunos das séries inicias da escola pesquisada; conhecer os procedimentos da escola frente aos alunos com dificuldades de aprendizagem; investigar a participação da família de alunos com dificuldades de aprendizagem para a resolução das mesmas; pesquisar sobre a contribuição do Psicólogo Escolar para a resolução das dificuldades de aprendizagem na opinião dos professores e dos pais dos alunos. Esta pesquisa caracteriza-se como qualitativa e exploratória. Utilizou-se o estudo de campo como método de pesquisa. O instrumento de coleta de dados foi a entrevista semiestruturada e o método de análise dos resultados foi a análise de conteúdo por meio de categorias. Os resultados apontam o desconhecimento pelas famílias dos alunos do trabalho do psicólogo escolar e a necessidade deste profissional nas escolas para realizar um trabalho com pais, alunos e professores, visto que este profissional possui

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAPEE. Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional. 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2016.

ALVES, Dom Robson Medeiros et al. Educadores e educandos: 47 anos de história do Colégio São João Gualberto. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2013

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. DSM-5: manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014. 992p.

ANACHE, A. A.; RESENDE, D. A. R. Caracterização da avaliação da aprendizagem nas salas de recursos multifuncionais para alunos com deficiência intelectual. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro , v. 21, n. 66, p. 569-591, Sept. 2016 . Available from . access on 25 Oct. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782016216630.

ANDALO, C.S.A. O papel do psicólogo escolar. Psicol. cienc. prof. [online]. 1984, vol.4, n.1, pp. 43-46. ISSN 1414-9893. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98931984000100009.

BALTAZAR, J. A.; MORETTI, L. H. T.; BALTHAZAR, M. C. Família e escola: um espaço interativo e de conflitos. São Paulo: Arte e Ciência, 2006. 176 p.

BAPTISTA, M. N. et al. Psicologia de família: teoria, avaliação e intervenção. Porto Alegre: Artmed, 2012. 284p.

BRUSTULIN, A. E. C. S. Relação Ensino Aprendizagem de Estudantes com Dislexia. 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2016.

CORREIA, M. et al (Org.). Psicologia e Escola: Uma parceria necessária. 2. ed. Campinas: Alínea, 2009. 142 p.

CONSTANTINO, E. P. et al. Um olhar da Psicologia sobre a educação:: diagnóstico e intervenção na infância e na adolescência. São Paulo: Arte de Ciência, 2003. 168 p.

DESSEN, M. A.; POLONIA, A. C. A família e a escola como contextos de desenvolvimento humano. Paidéia, 2007, 17(36), 21-32. Acesso em 22 de Julho de 2016. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/paideia/v17n36/v17n36a03.pdf>.

DROUET, Ruth Caribé da Rocha. Distúrbios da Aprendizagem. S: Ática, 1997.

EIZIRIK, M. F. Educação e escola: A aventura institucional. Porto Alegre: Age, 2001.

FALCÃO, G. M. Psicologia Da Aprendizagem. 4. ed. São Paulo: Ática, 1988. 238 p.

FONSECA, N. G. A Influência da Família na Aprendizagem da Criança. 1999. 34 f. Monografia (Especialização) - Curso de Especialização em Linguagem, Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica, São Paulo, 1999. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2016.

FONSECA, V. Introdução às Dificuldades de Aprendizagem. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 1995.

GARCÍA, J. N. Manual de Dificuldades de Aprendizagem: Linguagem, leitura, escrita e matemática. Porto Alegre: Artmed, 1998.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa/Antônio Carlos Gil. - 4. ed. - São Paulo: Atlas, 2002.

MAHONEY, A. A. et al. Org. Vera Maria Nigro de Souza Placo. Psicologia e Educação: revendo contribuições. São Paulo: Educ, p. 179, 2003.

MARINHO-ARAUJO, C. M.; ALMEIDA, S. F. C. Psicologia Escolar: construção e consolidação da identidade profissional. 2. ed. Campinas: Alínea, 2008.

MARQUES, L. P.; MARQUES, C. A. Dialogando com Paulo Freire e Vygotsky sobre Educação. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (ANPED), 29. 2006, Caxambu/MG.

NISHIOKA, M. L. L. Dificuldade na Aprendizagem: fatores extrínsecos e intrínsecos. 2014. Disponível em: . Acesso em: 21 out. 2016.

ROTTA, N. T.; OHLWEILLER, L.; RIESGO, R. S. TRANSTORNO DA APRENDIZAGEM: Abordagem Neurobiológica e multidisciplinar. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016

SISTO, F. F. et al. Dificuldades de Aprendizagem No Contexto Psicopedagógico. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.