MINDFULNESS E SUA RELAÇÃO COM AS EMOÇÕES NA PRÁTICA CLÍNICA

Autores

  • Paola Colleone Costa Faculdades IESSA Ponta Grossa
  • Kelly de Lara Soczek Faculdade Sant'Ana

Resumo

A Terapia Cognitivo-Comportamental, criada por Aaron Beck no início de 1960 trata-se de um modelo de Psicoterapia baseada em evidências, utilizando-se de conceitos e técnicas na prática clínica, principalmente para tratamento de transtornos mentais e distúrbios físicos. A terapia cognitiva beckiniana, evoluiu muito desde a década de 1960, expandindo a sua prática clínica e consolidando seus conceitos. O conceito de Mindfulness faz parte desta evolução, integrando a terceira onda da Terapia Cognitivo-Comportamental e foi descrita pelo Psiquiatra Jon Kabat Zinn em 2003 como a “prática da atenção plena”, tendo sua origem nos conceitos e práticas de meditação Budista. Ensina seus praticantes a um estar atento ao seu interior, percebendo o corpo, a mente, as sensações internas durante a prática e o não julgamento da experiência, possibilitando uma aceitação das sensações durante a mesma. Por ser uma prática meditativa, Mindfulness possibilita uma maior percepção do corpo e da mente, ensinando a identificar e lidar com sintomas de ansiedade, reconhecendo pensamentos considerados negativos que possam estar relacionados a estes sintomas e auxiliando na melhor forma de lidar com eles. Mindfulness pode ser utilizado como método na prática clínica, proporcionando inúmeros benefícios aos pacientes, principalmente em sua maneira de ver e lidar com seu sofrimento, ensinando-os a serem menos reativos, reduzindo o sofrimento e aumentando a sensação de bem estar físico e mental.  Este método auxilia nesta nova percepção do paciente em se relacionar com o seu sofrimento e auxilia a desenvolver da melhor forma a resiliência, a capacidade de enfrentamento às dificuldades da vida, lidando melhor com o corpo, pensamentos, emoções e sentimentos.

Biografia do Autor

Paola Colleone Costa, Faculdades IESSA Ponta Grossa

Graduada em Psicologia, Universidade Tuiuti do Paraná. Curso de Formação em Mindfulness no CPPMP – Centro de Psicologia Positiva e Mindfulness do Paraná.

Kelly de Lara Soczek, Faculdade Sant'Ana

Bacharel em Psicologia. Especialista em Terapias Cognitivas, Especialista em Psicologia, Habilidades Sociais e Desenvolvimento Humano. Professora do Curso de Bacharelado em Psicologia da Faculdade Sant'Ana.

Referências

ANDREWS, Susan. Meditação: o que dizem os cientistas e sábios. São Paulo: Tradução: Niels Nikolaj Gudme. Visão do Futuro. pg 123, 2018.

BECK, Judith S. Teoria Cognitiva - Comportamental: Teoria e Prática. 2. ed. Tradução Sandra Mallmam da Rosa. São Paulo: Artmed. 9:181; 10:196, 2014.

BIEN, T. Mindful Therapy: A Guide for Therapist and helping professionals. Somerville, MA: Wisdom, 2006.

BROW, K.W., & Rayan, R.M. The benefits of being present: Mindfulnessand its rolein psychological well – being. Journal of Personality and Social Psychology, 2003. 84, 822 – 848.

DERMARZO, M.; CAMPAYO, JAVIER, G. Manual Prático de Mindfulness: Curiosidade e aceitação. 1 ed. São Paulo: Palas Athena, 2015.

FRIARY, Vitor. Mindfulness para crianças: estratégias da Terapia Cognitiva Baseada em Mindfulness. Novo Hamburgo: Sinopsys. 12: 70-71, 2018.

GERMER, Chirstopher K; SIEGEL. Ronald D; FULTON. Paul R. Mindfulness e Psicoterapia.2ed. Tradução: Maria Cristina Gularte Monteiro. Porto Alegre: Artmed. 1: 2; 2:46; 3: 89, 2016.

GUILHARD, Abreu. Teoria Comportamental e Cognitivo Comportamental: Práticas Clínicas. 1 ed. São Paulo: Roca, 2004.

M.M, Linehan. Cognitive-Behavioral Treament of Boderline Personality Disorder.New York: Guilford Press,1993

ROEMER, Lizabeth; ORSILLO. Susan M. A Prática da Terapia Cognitivo – Comportamental Baseada em Mindfulness e Aceitação. Tradução: Maria Adriana Veríssimo Veronesse. Porto Alegre: Artmed, 2010.

RUSSEL, Tamara. Mindfulness Atenção Plena no Movimento. Tradução: Selma Borghesi Muro. São Paulo: Madras. 4:136-137; 151-152, 2018.

SÍMON, D. Cerebro y Mindfulness. Barcelona: Paidós, 2010.

ZINN, Kabat J. Vivir com plenitude las crises. Barcelona: Kairós, 2003.

Downloads

Publicado

20-12-2021

Como Citar

Colleone Costa, P., & Soczek, K. de L. (2021). MINDFULNESS E SUA RELAÇÃO COM AS EMOÇÕES NA PRÁTICA CLÍNICA. Faculdade Sant’Ana Em Revista, 2(5), p. 183 - 203. Recuperado de https://iessa.edu.br/revista/index.php/fsr/article/view/1990